September 22, 2016

Controvérsia

Controvérsia

Algum dia você imaginou que Jesus não nasceu realmente no dia 25 de dezembro? Então porque se comemora a data como se fosse o seu nascimento?

Foram os romanos que, no ano 354, instituíram o dia 25 de dezembro como o da celebração do nascimento de Cristo. Uilizaram para isso o fato de que uma antiga celebração pagã –  chamada de Natalis Solis Invicti (“nascimento do sol invencível”), em homenagem ao deus persa Mitra, popular em Roma – que já acontecia nesta data.

Qual a razão de ter sido “inventada” esta data? Qual seria a data correta do nascimento de Cristo?

A origem da data em que os cristãos celebram o nascimento de Jesus é esta.  Mas será que Jesus realmente nasceu no período de fim de ano? Ou em dias próximos aos 25 de dezembro?

Nunca foi possível estabelecer a data, nem mesmo o mês em que Jesus nasceu. E há inúmeras controvérsias até mesmo se ele realmente viveu 33 anos. Cientistas e teólogos só coincidem em uma coisa: todas as circunstâncias apontam para o fato de que Jesus não nasceu em dezembro, mês muito frio na região de Isarel.

O cientista expert em religião CARLOS CALDAS, da Universidade Mackenzie, em São Paulo lembra que, “na Bíblia, o evangelista Lucas afirma que Jesus nasceu na época de um grande recenseamento, que obrigava as pessoas a saírem do campo e irem às cidades se alistar. Só que, em dezembro, os invernos na região de Israel são rigorosos, impedindo  deslocamentos de pessoas. Também por causa do frio intenso, não dá para imaginar um menino nascendo numa estrebaria.  Mesmo lá dentro, o frio seria insuportável em dezembro”, diz Caldas.

O mais provável, segundo estudiosos e teólogos, é que o nascimento tenha ocorrido entre março e novembro, quando o clima no Oriente Médio é mais ameno e há alguns registros que apontam para um recensemaneto feito em Israel, entre outubro e novembro daquele ano.

Related posts